Habitação com Sustentabilidade

Reportagem Revista Industrial - Edição Especial 200.

O projeto residencial de oito casas de madeira na Vila Taguaí, situado a 22km do centro de São Paulo-SP, é um empreendimento imobiliário que foi concebido como uma alternativa inovadora de construção de novos espaços de moradia e ocupação de áreas verdes na periferia. As oito casas são elevadas ao solo criando terraços nos jardins, as árvores são preservadas e novas serão plantadas reforçando a vegetação nativa.

'' As edificações utilizam o máximo de iluminação e ventilação natural e possuem aquecimento de água com energia solar'', detalha a autora do projeto, a arquiteta Cristina Xavier. ''A vila encontra-se em um vale que precisa ser preservado - as águas pluviais são capatadas e encaminhadas ao córrego existente. Os esgotos são tratados em estação dentro do condomínio para porterior uso nos vasos sanitários e irrigação''.

A madeira é o material que possui o melhor desempenho diante das grandes questões deste século: energia e meio ambiente. Sua produção depende apenas da energia solar e, além disso, florestas manejadas combatem o efeito estufa e gera empregos de qualidade na floresta.

O projeto trabalhou com as premissas de aliar tecnologia inovadora de baixo custo e fácil execução. '' Uma estreita colaboração entre engenharia e arquitetura viabilizou a pesquisa deste sistema construtivo, que se baseia em painéis de madeira para paredes, lajes de piso e lajes de cobertura'', avalia Cristina.

As oito casas e três plantas-tipo com áreas entre 129 e 173m² com um ou dois pavimentos, criam espaços multifuncionais em residências compactas. As casa sendo de madeira e suspensas tem bom desempenho térmico e evitam a umidade vinda do solo criando um terraço sombreado junto aos jardins.

Eaí, curtiu a ideia?